Quem sou eu

Minha foto
Mulher feminina autentica, Não tenho a intenção de me esconder somente não vou me poupar de palavras .

domingo, 11 de julho de 2010

Entrega

Entreguei-me as letras como forma expandir meus sentimentos
Por estar presa as lembranças daqueles momentos
Simplesmente me deixei ser levada aos mandos de desmando
Em cada verso dor e sofrimento marcados pelo adeus
Já não sabia quem eu era na tentativa de ser quem queria que eu fosse
Esqueci minha realidade para viver a fantasia
Me entreguei as rédeas das suas vontades
Te aceitei assim cheinho de defeitos, te quis assim com estes defeitos

Quando se foi sem olhar pra traz sem se arrepender do que fez de mim
Ate tentei te esquecer lentamenteFui ficando na saudade
Dos sonhos não vividosSei que nada fiz, ou não o suficiente

Talvez deveria ter lutado mais, ter gritado mais
Meu erro é que te deixei ir, era o mais fácil a fazer

Hoje no amargo do abandono choro em cada verso
Na tentativa de me reencontrar vivo na solidão.


"A poesia não se entrega a quem a define."
Mario Quintana

27 comentários:

Paula Barros disse...

Considero fácil nos perdermos de nós mesmos, e difícil o reencontro.

Mas com certeza de cada reencontro, é um renascimento, é um ser forte que surge. Que assim seja.

abraço

Vozes de Minha Alma disse...

Oi Insana, tudo bem?
O poema é triste, e triste foi este abandono.
Que a poetisa se reencontre, e nesse reencontro, que o sol brilhe, as flores nasçam, e floresçam em seus caminhos, ao encontro de um novo amor. E que não seja para mais sofrimentos.
Beijos minha amiga, um abraço.

Visão disse...

Nada de se entregar a dor.Para isso existem remédios.
Bjs

A.S. disse...

Querida... a pior das solidões é aquela que sentimos apesar de acompanhados!!!


BeijOOO
AL

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, bela poesia...Espectacular....
Beijos

Psiquismo Desmistificado disse...

Querida Insana,
Seu blog está melhor a cada dia.
Parabéns!
Tem um selo "Blog de Ouro" para ti lá no blog.
Beijs

folha seca disse...

Insana

Venho agradecer as suas visitas ao Largo das Calhandreiras e os seus sempre simpáticos comentários.
Como acho que a poesia é para ler, ouvir e meditar, não tenho feito comentários, embora visite com frequência o "gritos e sussuros" um blogue em que encontro sempre lindos e espectaculares poemas, muitos deles, para mim inéditos.
beijos

poetaeusou . . . disse...

*
Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!
,
Mário Quintana
,
conchinhas,
,
*

AC disse...

Às vezes apetece ficar amarrado a uma saudade, no deve e haver do passado, e nem reparamos que lá fora a vida decorre, indiferente aos nossos sussurros...

Bjs

romantic disse...

eu amo o que escreves ,lindooo!bjks!marcinha!

Fê-blue bird disse...

Só Mário Quintana para exprimir assim a solidão.
Mas, minha querida, quem tem amigos nunca está tem só!

Beijinhos muitos

Pistoleiro Corvo disse...

As vezes não podemos controlar o inevitável.
Abraçar a dor, e a fazer a solidão sua amiga, são modos de conseguir vencer.

Abraços!

Dil Santos disse...

Oi minha linda, como está?
Lindéeeeerrimo isso, rsrs
As vezes pagamos um preço altíssimo pelo mais fácil, mas q no final ñ sai como planejávamos, rs.
Menina, brigadão pelo selo, sempre é bom saber q somos lembrados e queridos né? rsra
Bjão querida
Te adoro viu? rs

Luna Sanchez disse...

Acho que quando colocamos no papel (ou na tela) as mágoas, conseguimos encará-las de forma mais saudável.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Pelos caminhos da vida. disse...

Gosto da maneira como vc escreve e expressa seus sentimentos.

beijooo.

Ju Fuzetto disse...

Mas tú escreves com a alma lotada de sentimentos...

Um beijo flor

Sandra Botelho disse...

Me emociono com seus poemas...
Me encaixo neles...
Lindo demais.
Bjos achocolatados

José disse...

Insana, mas não tanto!!!

boa noite, beijo.

Ausência Instável disse...

Oláaa, ANJO!!!

td baumm??

Pow quintana sempre é bom ...
Agradeço pelas visitas, estou meio sumido, mas agora voltei de vezzz!!!

Já tem postagem NOVA!!!

Virá melhores ...

Agradeço de coração!

um Super BJÂO!!

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

Tens um belo versejar.
E, se o verso exprime a realidade, espero que seja do passado. Porque as pessoas erram sempre que pensam em serem quem não são na realidade.

Abraços cordiais de boa semana, e parabéns pelo selo.

À bientôt, chérie.

Socorro disse...

Amiga, tudo que vc escreveu, eu já passei, realmente a dor é imensa. Parece que a gente vai morrer de triste e de saudade. Parece que o mundo vai acabar! - Eu também entreguei as rédeas das vontades, aceitei os defeitos e tantas outras coisas. No final, foi-se embora sem olhar pra trás, acho que nem se arrependeu do que fez. E se arrependeu, foi tarde demais, porque meu coração está em outra direção. Deixa eu te perguntar uma coisa: É recente esta separação?
Eu também achei que deveria ter lutado mais, corrido atrás, impedindo a ida. Mas eu fiz o contrário, deixei ir. Paguei baratinho pra ver longe dos meus olhos. Porque eu já não aguentava mais. Quando virou as costas sem eu ver, cai em lágrimas e dai em diante, só foi dor.

Não se maltrate, se ame mais!
Tente esquecer aos poucos o teu passado!

Desculpa, beijos...

Jorge Pimenta disse...

a poética da saudade e da perda... muita da poesia se constrói sobre o abismo e as trincheiras que rasgamos entre nós e os outros, ou mesmo apenas dentro de nós, como se não houvesse outrem...
um beijo!

A Magia da Noite disse...

tudo o que libertamos e a nós não regressa, nunca foi efectivamente nosso.

*lua* disse...

Se o motivo não fosse tão insano e doloroso, diria que te ler é altamente encantador! Beijo flor!

Marcos Campos disse...

O duro é essa incerteza...talvez não adiantasse nada vc ter lutado mais...
Mas também não se apegue muito ao que passou...por bem ou por mal, a vida segue adiante...
Força ai!

Andrea de Godoy Neto disse...

Insana, doloridas essas palavras, mas de uma dor tão comum à nós... Perder-se de alguém dói muito, mas perder-se de si é adentrar um poço sem fundo, sem poder respirar e sem saber nadar.
Que a luz se faça, que a solidão se torne encontro, consigo, com outrem, com o amor que anda pela vida

um beijo grande

Daniel Savio disse...

Não tente reencontrar em algo que se finda, mas se se encontre na felicidade de um novo amor...

Melhores dias menina =P

Fique com Deus, menina Insana.
Um abraço.