Quem sou eu

Minha foto
Mulher feminina autentica, Não tenho a intenção de me esconder somente não vou me poupar de palavras .

sábado, 11 de junho de 2011

Com "O" Depois...

E o depois não demorou e agora parece que tudo acabou não sei ver de forma fria que é um recomeço não é´nada. Nada se recomeça quando falta..
O depois que deveria ter se esquecido tinha data marcada mais eu não consigo deixar de pensar.
Mais si eu...
Mais si eu...
Mais, mais, mais são tantos os mais que agora se tornam pouco devido o vazio que ficou ops devido o vazio que o depois levou...

Vazio que estar em mim...
Sei que era hora...
Sei que tava difícil...
Sei mais ainda que era egoísmo meu não querer...
OK sou egoísta, mais não queria...

Não pelo fato que vai ficar difícil, difícil estava e eu do meu jeito torto estava dando conta, muitas foram as vezes que eu estive em vários lugares ao mesmo tempo. É confesso deixei de fazer muitas coisas não por não serem importantes menos ou mais eu simplesmente ia fazendo conforme era preciso...
Muitas destas coisas eu vou voltar a fazer, mais não precisa ser agora a roupa que estar pra ser dobrada e guardada vai ficar ali mais um pouco... Não tenho só roupas pra dobrar...

Vai ficar mais doido a uma fila de quem vá fazer doer ainda mais, não pretendo nem manter a calma nem me desesperar não vou planejar retribuir o erro que esta sendo planejado...
Não os culpo, pois sei que não conhecem a verdade, também não os perdôo porque julgar e condenar é fácil “cruel de alma é aquele que levanta a mão para bater no único que acudiu mãos que nunca acudirão”.

Mais não é sobre eles esta postagem...
É sobre aquele depois que chegou, nossa..
Eu deveria ter...
Deveria ter...
Sei Lá... Se tava marcado do que ia adiantar...

Não estou conformada nem vou estar daqui uns dias...
São três dias sem comer... Hoje bebi uns golinhos de água meio que por saber que é preciso. Não me falta fome só não desce não me falta sebe, estou tão gelada.
Por meses era eu pra tudo era tanta a carga e sobre carga, que por vezes gritava para esvaziar, pois tudo estava pra ser feito. Nem me permitia ficar doente um simples sinal de um respiro eu me entupia de remédio “eu não podia cair”.
Agora ficar sem comer não me preocupa como me preocupava comer para ficar de pé. Não tenho na mente cair mais preciso ficar ali deitadinha. Bem kietinha.
Maldito seja este depois que veio tão rápido e levou...

Minha mãe tinha...
Um marido... que...
Vários amigos e amigas... que tem amigos
Duas Irmãs... que ainda tem irmã e o irmão
Um Irmão... que tem as irmãs
Uma mãe... que tem as filhas e o filho
Uma sogra... que tem nora
Uma cunhada... que ainda tem a outra cunhada.
Um neto... Que não tem mais a avó
E uma filha... Que não tem mais a mãe


"Doi"
Insana

16 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bom seu texto, um retrato de coisas que passamos. Beijos

Andradarte disse...

Adorei a sua maneira de escrever este texto, se bem que o final não foi feliz.
Mas é a lei natural da vida...
Bom f.s.
Beijo

Ingrid disse...

linda Insana..
a dor deve ser vivida em sua intensidade para que o temo cuide de nós depois...
força e fé...
beijo carinhoso..

Wanderley Elian Lima disse...

Arrepiante. Completo. Tantas coisas acontecem, e só percebemos o seu significado depois que acabam.
Bjux

Maira disse...

Não tem o que falar....apenas sentir com o coração todas as linhas escritas com tanto sentimento....bjos

Evanir disse...

Uma postar para refletir muito intensidade que alfora nossa pele.
Espero muito que possa visitar meu blog.Uma feliz semana beijos meus,Evanir.

Liene disse...

Querida,

Seu texto reflete muita dor mas há uma frase sua que chamou a atenção:
"Nada se recomeça quando falta..."
É justamente nessa frase que você vai encontrar a luz porque há alguém que nunca te abandonou e é essa pessoa que te fortalece e te deixa lúcida ao ponto de escrever suas dores. Acredite esse desabafo te alivia a alma e te esvazia para continuar a lutar.

Deixo o link e o meu convite para que você visite também o Yehi Or

http://hajalluz.blogspot.com/

Um abraço super carinhoso e que você tenha um dia de muitas bençãos!

Paz e luz!

Iracema disse...

Oi
Sem palavras
Fica com deus.
Tudo de bom
Beijos

Renato Hemesath disse...

As vezes eu me pergunto também sobre alguns "mas", e principalmente sobre como é lidar com os "e se..." - acima de tudo penso que oportunidades são únicas e podemos imaginativamente criá-las. :D

Abraços

Pelos caminhos da vida. disse...

Não há benção maior do que sua existência, obrigada por estar comigo mesmo estando ausente daqui.

beijooo.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Tudo acontece e acontecerá com a gente,de bom e de ruim. O negócio é assimilar, peneirar, ver o que sobrou de bom, sabendo que os ruins(principalmente) também nos fizeram crescer. Beijos

Marcia disse...

te achei to te sewguindo volta pra te ler, to no blog novo!o meu deu defeito bjks!ja te linkei.

Lua Nova disse...

Minha querida.
Há fases na vida que são verdadeiros desafios à nossa sanidade mental, prova de fogo ao nosso instinto natural de sobrevivência. Infelizmente, justo nessas fases não há como contar com quem quer que seja a não ser nós mesmos. A perda de determinadas pessoas amadas é uma dessas crises abissais. Mas todo sofrimento tem um tempo e esse tempo deve ser respeitado. Tempo para que nossa alma se recomponha e nossos sentidos se acostumem com a nova realidade que se nos apresenta.
Querida, que Deus te dê as forças necessárias para prosseguir em paz e confiante em si mesma.
O amor pode nos dar o reconforto que precisamos. Procure estar próxima de quem vc ama.

Estou voltando ao blog e te convido a ir saborear um chocolate quente comigo.
Beijokas.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Há palavras
que transbordam
nossas tempestades...

Vida plena em teus dias.

Fa menor disse...

As dores são parte da vida. Uns dias dói demais, mas que nunca falte a esperança.

Beijo

Fa menor disse...

As dores são parte da vida. Uns dias dói demais, mas que nunca falte a esperança.

Beijo